Maceió, 18/Novembro/2018

Resp. Técnico: Dr. José Antonio Martins
CRM AL 4363:RQE 3168

Receba as novidades
do Grupo Amigo:

Cadastre-se

Conheça as vantagens e desvantagens de interromper a menstruação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conheça os métodos disponíveis no mercado. (Foto: iStock)

 

Algumas mulheres sentem que o momento da menstruação é uma hora de limpeza do corpo e aproveitam para fazer disso um lance espiritual, quase um ritual de purificação. Normalmente essas são mulheres que não encaram cólicas, TPM que mexe com a relação pessoal e profissional ou dificuldades por perder muito sangue.

Em compensação, algumas mulheres sofrem muito com o antes e durante a menstruação.A TPM atrapalha a convivência, deixa a mulher irritadiça, desconcentrada e faz com que sua produtividade despenque. As cólicas, dores no corpo, retenção de líquido e inchaço tornam a rotina pesarosa. E, muitas vezes, a necessidade de trocar de absorvente a cada pequeno espaço de tempo deixa a mulher tensa, morrendo de medo de ficar com uma mancha horrível e gritante na roupa.

Além disso, reduzir os riscos da endometriose, miomas uterinos, cistos de ovário, câncer de mama, útero e ovário também são motivos apontados pelos médicos que são a favor de cessar a menstruação. “Geralmente os métodos hormonais não causam infertilidade permanente. As mulheres que fazem uso de medicamentos para suspender a menstruação devem fazem um acompanhamento criterioso com seu ginecologista, para verificar as alterações indesejadas e controlar as taxas hormonais” alerta a ginecologista e obstetra Erica Mantelli.

Interromper a menstruação é uma opção adotada, por exemplo, pela maior parte das mulheres americanas. E ganha adeptas diariamente no Brasil. É claro que uma mudança como essa tem efeitos colaterais e você vai precisar da ajuda de um médio sério para colocar na balança os benefícios e prejuízos. “Muitas mulheres emendam uma cartela na outra ou tomam remédios sem orientação médica e podem apresentar graves problemas de saúde”, explica a médica.

É importante lembrar que mulheres fumantes, que têm problemas na tireoide ou que já tiveram trombose não podem usar esses tratamentos e que o uso de hormônio sem acompanhamento pode aumentar o risco de infarto, trombose, derrame e alguns tipos de câncer.

Conheça os métodos disponíveis no mercado, marque uma consulta e discuta suas ideias com um especialista:

Injeção de progesterona
Depois de três meses de injeções, 60% das mulheres têm a menstruação suspensa.
Vantagens: Diminui a irritabilidade e agressividade.
Desvantagens: Grande aumento de peso e diminuição da libido.

Implante subcutâneo
É um pequeno bastão durinho colocado no braço e que, por três anos, libera hormônios no seu corpo.
Vantagens: Melhora os sintomas da TPM e endometriose.
Desvantagens: Pode causar sangramentos irregulares.

Diu hormonal
Ele é colocado pelo médico dentro do útero e libera, todos os dias, uma pequena dose de hormônio por cinco anos.
Vantagens: Diminui as dores da endometriose e das cólicas.
Desvantagens: Pode provocar sangramentos irregulares.

Pílula de uso contínuo
São as famosas pílulas usadas sem intervalo.
Vantagens: Podem ser usadas por mulheres que estão amamentando, diferente de outros métodos.
Desvantagens: Não é 100% segura para bloquear a ovulação.

Análogo Hormonal
É uma injeção que deve ser aplicada mensalmente por um especialista e inibe a produção de hormônios – ele é usado principalmente em pacientes com endometriose ou na puberdade precoce.
Vantagens: Interromper a menstruação
Desvantagens: Pode desencadear sintomas da menopausa e não deve ser usado por mais de seis meses.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

+ Mais Notícias

Grupo Amigo

Av. Tomas Espíndola, 83 Farol. Maceió-AL. CEP: 57051-000

contato@grupoamigo.com.br

(82) 3021 5887 - 3021-5867 - 9.9946-5344



Facebook
Facebook
LinkedIn
LinkedIn
LinkedIn
Google+