Maceió, 18/Dezembro/2017

Resp. Técnico: Dr. José Antonio Martins
CRM AL 4363:RQE 3168

Receba as novidades
do Grupo Amigo:

Cadastre-se

Grupo Amigo: reunião científica discute condutas médicas e padronização no atendimento

O Grupo Amigo Assistência Médica Integrada reuniu seu corpo médico para discutir as condutas a serem adotadas pelos seus profissionais, assim como as normas padrões que devem ser seguidas para que o atendimento aos pacientes possa seguir uma padronização de acordo com as condutas mais atuais. Os encontros passarão a ser periódicos e o objetivo principal dessas reuniões é atualizar os profissionais de saúde e oferecer um serviço médico de qualidade à população assistida pela empresa.

 

No encontro científico, ocorrido no último dia 10 de junho de 2015, dezenas de médicos participaram das discussões promovidas pelos ginecologistas, obstetras e sócios da Amigo, José Antônio de Morais e Gustavo Cantarelli. Os empresários e médicos decidiram promover a reunião para que o seu corpo clínico pudesse aprimorar os conhecimentos e seguir os protocolos assistênciais preconizados, tendo em vistas as mais recentes evidências científicas.

 

“Esses encontros agora seguirão uma periodicidade determinada. Queremos que os médicos da Amigo possam seguir uma padronização visando, cada vez mais, aperfeiçoar a qualidade do nosso atendimento”, explicou José Antônio de Morais.

 

'O exercício da atividade médica exige que nós aliemos o conhecimento científico aos conceitos mais recentes que podem oferecer maior segurança aos pacientes. É importante que façamos a junção dessas duas vertentes, assim, estaremos seguindo pelo caminho correto”, acrescentou Gustavo Cantarelli.

 

As padronizações de condutas

 

As padronizações de condutas recomendadas pela Amigo referem-se aos “Protocolos de Obstetrícia do Hospital e Maternidade São Luiz”, em São Paulo, fruto de longo trabalho desenvolvido pelos médicos paulistas Cláudio Basbaum, Soubhi Kahhale e Eduardo de Souza. Tal manual, trata de diagnósticos e formas de tratamento das principais intercorrências envolvendo gestantes e estabelece quais devem ser as condutas médicas adotadas para cada diagnóstico.

 

Os protocolos tratam das 33 intercorrências mais comuns nas gestantes e, para cada uma delas, apontam as formas de agir. Dentre as quais destacam-se: gravidez ectópica, hipertensão, moléstia trofoblástica gestacional, eclâmpsia, diabetes gestacional, citomegalovírus, infecção urinária, inibição do trabalho de parto prematuro, abortamento, HIV e hemorragias.

 

O manual orienta a realização de exames e recomenda a conduta.

 

Alguns casos

 

Segundo o Protocolo, no caso de abortamento infectado, é importante fazer coleta de material para cultura e antibiograma, assim como o uso de antibióticos.

 

A hipertensão é outro mal que costuma atingir entre 5% a 10% das gestações. Quando não adequadamente tratada, ela pode resultar em quadros graves como a eclâmpsia. É uma doença que, na gestação, representa a principal causa de morte materna no Brasil. 

 

A enfermidade é caracterizada por pressão arterial elevada, perda de proteínas pela urina e edema generalizado. Alguns sinais que sugerem um quadro grave caracterizando a eclampsia são: cefaléia, epigastralgia ou transtornos visuais e convulsões.

 

Já a diabetes gestacional é comum nas mulheres grávidas, chegando a variar entre 1% a 14% de todas gestações. Fazem parte do grupo de alto risco para desenvolverem diabetes na gravidez as gestantes que apresentam obesidade importante, história familiar de diabetes (parentes de 1º grau), idade materna maior que 35 anos e hipertensão.

 

O rastreamento laboratorial deve ocorrer por método de 'glicemia de jejum' e 'testes de tolerância'. O tratamento visa evitar picos de glicemias.

 

O manual pode ser acessado  através do seguinte "link": http://www.grupoamigo.com.br/admin/wp-content/uploads/2015/03/Protocolos-Su00E3o-Luiz.pdf.

 

A aula ministrada no dia 10 de junho de 2015, cujo tema foi "Abordagem racional das hemorragias do terceiro trimestre" está disponível no seguinte endereço eletrônico: http://www.grupoamigo.com.br/admin/wp-content/uploads/2015/06/AulA-MANEJO-HEMORRAGIAS-PÓS-PARTO-REUNIÃO-CIENTÍFICA-AMIGO.pdf.

+ Mais Notícias

Grupo Amigo

Av. Tomas Espíndola, 83 Farol. Maceió-AL. CEP: 57051-000

contato@grupoamigo.com.br

(82) 3021 5887 - 3021-5867 - 9.9946-5344



Facebook
Facebook
LinkedIn
LinkedIn
LinkedIn
Google+